.

Veja como os bebês enxergam dos 4 meses de idade até os 4 anos de idade

desenvolvimento-6o-mes (1)

Como os bebês aprendem estimulando a si mesmos, tocando-se, espionando, rolando no chão e principalmente experimentando a coordenação visuo-motoras corpo-olho desenvolve-se com o avanço do próprio avanço do desenvolvimento neuro-motor. Contudo dos 4 aos 6 meses eles se tornam hábeis na coordenação práxica olho-mão, capacidade que lhes proporcionará a descoberta de um novo mundo: um mundo que pode estar ao seu alcance. Nesta fase da vida a sua maior aliada da visão são as mãos; esta também é a hora de trabalhar na busca por coisas até então vistas e não alcançadas. Tudo isto ocorre porque o cérebro está terminando seu processo de aprendizado para fundir as imagens e propiciar uma visão binocular mais eficiente e proveitosa, pois as imagens que chegam aos olhos são diferentes uma das outras, mas necessitam ser fundida em uma única com um certo grau de familiaridade para ver uma única imagem com todos os recursos que a binocularidade oferece; principalmente estereopsia (visão de profundidade). Estes recursos de melhoria dimensional e espacial permitem um salto no aprendizado visual do bebê e nos objetos de seu interesse. No entanto, este refinamento ainda precisará ser trabalhado para ser usado concomitantemente com o ajuste rápido para o foco de objetos para perto e a distância. Neste processo o sistema motor têm suma importância colaborando com o sistema vergencial (Convergência e Divergência) até então não bem estruturado, pois sabemos da correlação entre a convergência fusional e a estereopsia. Após esta idade a criança já reconhecerá sua mãe somente usando o sistema visual, e sua acuidade visual no PVE (potencial visual evocado) já é por volta de 20/20.

Dos 6 aos 8 meses  

A maioria dos bebês começam engatinhar durante esta fase, após terem desenvolvido a coordenação olho-corpo. Eles aprendem a julgar as distâncias e visualizam metas, vendo-as e tentando alcançá-las, o objeto de interesse não está mais disponível somente para o julgamento visual, ele pode ser tocado! Esta sensação de liberdade aliada a outras experiências e o rápido desenvolvimento da percepção visual permite etapas cada vez mais difíceis ao controle do próprio corpo em relação a outros objetos e pessoas, em comparações em relação a diferenças de tamanho, forma, textura e posição. Após os seis meses, os bebês adquirem um fácil controle da movimentação ocular. Alguns pediatras alertam que andadores também prejudicam o processo de coordenação olho-corpo, o ideal é que as crianças desenvolvam-no aprendendo antes o engatinhar, para melhor controle deste processo.

 Dos 8 aos 12 meses

Nesta fase os bebês já podem discriminar bem as distâncias. O olho, a mão e o corpo se coordenam em sincronicidade e equilíbrio em busca dos objetos de interesse que estão longe ou perto. As etapas de aprendizado de percepção aliados à memória visual e discriminação visual ajudam os bebês a conhecerem este novo mundo excitante. A integração da visão e coordenação motora fina permitem aos bebês a manipulação de objetos pequenos, e muitos começam a se conhecer a si próprios; já tem a possibilidade de alimentarem-se usando os próprios dedos. Enquanto estão tentando ultrapassar a fase do engatinhar para a marcha, eles vão aprendendo a usar cada vez mais os recursos do seu sistema visual, usam-no para coordenar seu corpo através de grandes grupos musculares do seu corpo para guiarem-no nos seus movimentos corporais. O sistema neuro-visual completa a maximização sináptica do córtex visual e inicia a completa mielinização do nervo óptico.

 Dos 2 meses aos 48 meses

A visão da criança continua seu desenvolvimento até a época dos anos pré-escolares. Nesta fase é importante para eles o desenvolvimento do treinamento da coordenação olho/mão/corpo, atenção visual, e percepção de profundidade.  Estimulam-se sobrepondo vários cubos, construindo castelos de areia, pintando, desenhando, rabiscando, jogando bola, recortando ou inspecionando detalhadamente parte de seus brinquedos para desenvolverem estas importantes fases do aprendizado visual. Eles desenvolvem uma fase de forte visualização como se as imagens observadas formassem estórias em suas mentes, até com estímulos verbais realizam este processo. A maturação do sistema visual continua ocorrendo até o oitavo/ décimo ano de vida de forma lenta e gradual, sendo os primeiros anos mais importantes com relevante destaque para 1º ano de vida.