.

Nutricionista dá dicas de como deve ser a primeira alimentação do seu bebê

As necessidades nutricionais do bebê mudam a partir dos seis meses. E nessa fase os pais ficam em dúvidas do que pode ser oferecido. “É bom lembrar que apenas o aleitamento materno não é suficiente para manter a criança em desenvolvimento e será necessário introduzir as papinhas para complementarem a alimentação”, explica a nutricionista Alessandra Coelho.

Close up of baby food and spoon

Mas é preciso cuidado. A dica da nutricionista é que os pais comecem a oferecer alimentos aos poucos para ver como o organismo do bebê reagirá. “Assim é possível identificar se haverá reações alérgicas”, diz ela. Outra coisa importante é cozinhar o alimento para fazer a papinha e deixá-la com consistência pastosa. “O bebê nesta fase tem de aprender a mastigação e a deglutição, portanto dar o alimento amassado com garfo é o ideal”, explica Alessandra.

Na papa a mamãe pode colocar variedades de legumes e vegetais, além de alimentos como a carne e o feijão. A ideia é apresentar ingredientes frescos, com pouco sal e não usar temperos prontos. Conforme a criança vai experimentando será hora de introduzir mais opções. Pouca gordura e ervas frescas também podem ser adotadas. “A criança pode resistir um pouco, mas não deixe de oferecer a comida que aos poucos ela se adaptará e passará a gostar”, garante a nutricionista.

Tem sobremesa?

A sobremesa deve ser feita com um purê de frutas. Mas a ideia, explica a Alessandra, não é substituir a papa salgada. “O paladar da criança tenderá para o sabor adocicado, mas ela precisa aprender a comer a papinha salgada antes de tudo”, diz ela. Apesar de não ser obrigatório oferecer a sobremesa de frutas, a nutricionista lembra que esta opção é boa para que novos nutrientes cheguem ao organismo do bebê.