.

Moda gestante para a praia

praia1

É bem verdade que toda gestante precisa tomar cuidado com o sol já que, durante este período, a pele fica mais susceptível a apresentar manchas – principalmente no rosto. Mas que gravidinha resiste a uma praia quando tem oportunidade? Afinal, serão os primeiros contatos do filhote com o mar, mesmo que dentro da proteção da barriga da mamãe. Literalmente um encontro mágico de águas! E o que usar para um mergulho gostoso a dois? Existe uma parte da moda gestante dedicada mais exclusivamente à parte aquática (praia, piscina…) e existem algumas opções bem legais.

Grávidas de biquíni: a cara da descontração

A maioria das gestantes prefere usar biquínis, normalmente os mesmos que elas usavam antes da gravidez. Com isso, economizam com a compra de novas peças e continuam usando seus conjuntos favoritos. Provavelmente terão que adquirir tops maiores no terceiro trimestre da gravidez para acomodar os seios – que, sim, estarão bem maiores. A tanga inicialmente pode ser a de alças finas se a gestante gostar, inclusive com amarrações laterais. Mas com o tempo, tangas de alça mais larga se mostrará uma opção mais confortável porque ela se molda melhor nos novos contornos do quadril. A moda gestante foca mais nesse tipo de peça, sendo que toda a circunferência da tanga é mais larga e feita de material bem macio e com a resistência certa. Afina, a ordem não é apertar, não é?

Grávidas de maiô: como não amar?

Algumas grávidas preferem os maiôs porque, como uma peça única, vestem mais confortavelmente e dão mais segurança (não é preciso ficar ajustando a parte de cima nem a de baixo o tempo todo). Com a barriga maiorzinha, os modelos tomara-que-caia já não serão uma boa escolha porque o peso da barriga pode puxar o top e fazer com que ele caia mesmo! Além do mais, o peso dos seios também estará aumentado e eles precisarão de um suporte mais adequado. Prefira os maiôs que têm alças mais largas: vão ficar muito mais confortáveis e você poderá curtir as ondas sossegada.

Sobre as saídas de praia, não haverá mistério. São feitas para ficarem soltinhas no corpo, mesmo, então é muito provável que aquelas que você já tem continuem servindo por grande parte da gestação – talvez até ela toda! E isso vale tanto para aquelas saídas em forma de túnica quanto as pantalonas e vestidinhos. Existem opções de moda gestante para estas peças também e elas acompanham cada estilo (romântica, descolada, cuca-fresca, sofisticada…).

Chapéus não faltam. São inúmeros modelos, tamanhos, formas, cores, um desfile! E engana-se quem pensa que usar chapéu na praia é frescura. Lembre-se a pele da gestante é mais sensível e pode manchar mesmo usando protetor. Não custa nada colocar um chapéu para proteger o rosto, não é?

Chinelos continuam essenciais, afinal estamos falando de botar os pezinhos na areia quente. A única recomendação é evitar os chinelos mais apertados (alguns possuem tiras que fecham mais sobre os pés e podem acabar apertando no fim do dia caso eles inchem) e os chinelos com solado mais alto, tipo tamancos. Eles podem provocar torções bem feias dos tornozelos e isso vai prejudicar seu passeio.

Protetor solar: se já era indispensável antes…

Você pode esquecer tudo em casa, até o próprio biquíni, mas não esqueça o protetor solar. De todas as dicas acima, esta é a mais importante. Inclusive se estiver nublado, viu? A radiação atravessa as nuvens e nos atinge com a mesma intensidade de quando o tempo está aberto, e ficamos expostos aos mesmos riscos. Se antes de engravidar você usava fator de proteção 30 (por exemplo), passe a usar o 60 – e se possível, use o for 100 no rosto. Nada de economia: use quantidades generosas e repita a aplicação com frequência. Não brinque com sua pele – grávida ficar ardida num passeio destes é dose!

Cuidados tomados? Look montado? Hora de curtir! Bom passeio, praieira!